Carta do Amolar

Nós, pesquisadores, ativistas, representantes de populações pantaneiras e artistas do Brasil, Paraguai, Bolívia, Argentina e Holanda, integrantes da Expedição Pantanal Poética (13-16/10/2015), juntamos nossas vozes ao clamor da natureza pedindo por um “Pantanal por Inteiro, Não pela Metade” que significa a manutenção de seus ciclos de água, dos sedimentos, dos peixes, das plantas e animais, pois o direito humano é o direito da natureza.

Hoje, o nosso planeta está ameaçado. Nos últimos tempos se usou em demasia os bens comuns da natureza - mais do nunca - não se respeitou os limites e por isso, estamos sofrendo os impactos de tanta ganancia. No mundo globalizado é a privatização do lucro e a socialização da pobreza, que impera.

O Pantanal, nosso tesouro azul, matriz do verde e da diversidade de vida, precisa do fluxo de suas águas, sem venenos... puras... oferecendo-nos paisagens, animais, peixes, trabalho e qualidade de vida para seus povos. Deixe-os livres!!!!!!

Esta geração e as outras que estão por vir tem o direito de desfrutar o mundo. Temos o compromisso ético de cuidar bem do nosso Pantanal.

E assim...

navegando seguinte a corrente...

 

*Integrantes Pantanal Poetica


O pantanal contem muita vida. São bichos, plantas e povos que dividem a mesma área mas também pertencem, criam e compartilham muita cultura. E é com essa proposta que surgiu o Pantanal Poética, iniciativa reuniu músicos, pesquisadores e terceiro setor em uma oficina itinerante nas águas do Rio Paraguai, Brasil, com o objetivo de gerar um processo inspirador de interlocução entre música e ação socioambiental.

De 13 a 17 de outubro de 2015 os participantes do Pantanal Poética viajaram pelas águas do Rio Paraguai e do conhecimento. Em meio a paisagens diversas e atividades criativas, o encontro proporcionou aos participantes um ambiente co-gerador que se traduziu em novos produtos, enfoques e ações.

Pantanal Poética é uma experiência piloto para uma iniciativa maior planejada para 2016 na Bacia do Prata com os cinco países (Brasil, Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai). Será uma jornada de incidência política e artística, unindo músicos, pesquisadores e ativistas socioambientais engajados e inspirados pela região.

O ponto de partida do Pantanal Poética está na beleza e na força da maior área úmida de águas doces do mundo. É um chamado para o futuro sustentável da região, do qual a diversidade dos ecossistemas pantaneiros, suas funções e paisagens, bem como as diversidades sociais, culturais e econômicas deverão ser contempladas.

Os resultados do Pantanal Poética serão apresentados na forma de canções, vídeos e expressões culturais desenvolvidas durante o evento, inspiradas no Pantanal, na importância e nos desafios para sua integridade. O público em geral verá esses resultados através de divulgações em canais de mídia e redes de alcance local, nacional e internacional.

Esse evento é promovido por várias instituições, dentre elas, a ONG Mupan – Mulheres em Ação no Pantanal, a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Green Beat e o Programa Aliança Ecossistema (Both ENDS, IUCN NL e WI).

 

Realização:

 

Apoio: